Apelo aos Palestrinos

Queridos torcedores do Palmeiras, eu moro pertinho do estádio. Uns 300 metros de distância, na real. E moro na região há tempos, e adoro morar ali. O bairro é legal, tem tudo pertinho, tem metrô próximo, é uma beleza mesmo.

E tem o estádio. Pelo menos uma vez por semana tem jogo do Palmeiras por lá, e eu aprendi a me adaptar Fico de olho na tabela, pois sei que quando tem jogo preciso evitar alguns caminhos de carro, e dou a volta. Evito sair à pé na hora da saída do jogo, que muitas vezes tem confusão, mas ando a pé antes do jogo numa boa, e os torcedores que se espalham ali pelas ruas nunca me importunaram. Ao contrário.

Quando passo por eles enquanto eles fazem churrasco na calçada ou bebem cerveja do isopor, eles discutem a estratégia, xingam o técnico ou algum jogador, falam mal do adversário, dão risada. E nunca falam gracinha pra mim: é como se ali fosse território sagrado, dedicado ao Palmeiras. É gostoso ver o amor pelo time, e vejo na maioria dos torcedores o respeito pelo bairro: as cervejas bebidas acabam em sacos de lixo, ou de volta pro isopor, o churrasco termina com tudo razoavelmente limpo. Foi até uma surpresa pra mim: achava que os caras iam deixar tudo sujo por serem um monte de homens torcedores de futebol, e não é o que acontece.

Eu escolhi morar ali e sabia que ia ter esses inconvenientes de trânsito em dias de jogo no Palestra. Aliás, mesmo em dia que o jogo é fora, a moçada fecha uma quadra da Caraibas, e tudo bem: é só dar a volta, evitar aquele pedacinho. É só uma quadra, e trânsito em São Paulo não é exatamente uma novidade.

Da minha janela ouço a comemoração e o desapontamento da torcida, ouço os gritos e as músicas, sinto a alegria do torcedor em estar ali, apoiando seu time. Vejo as filas que se formam cedinho na bilheteria, vejo os bares colocando bandeira na janela. Eu gosto de morar perto do estádio, essa é a verdade. É uma emoção bonita pra qualquer um que goste de futebol.

Só duas coisas me incomodam profundamente: A primeira, muito óbvia é quando tem confronto com a polícia. É muito horrível ver a galera levando borrachada e bomba de efeito moral sendo soltada na rua. É assustador ver as pessoas machucadas. Acho que a violência no estádio até diminuiu nos últimos anos, mas ainda existe e é horrível de se ver, impotente, da janela.

A segunda coisa ruim é quando a festa na rua passa do limite. E olha, meus limites são flexíveis pra caramba. Pode fechar a rua, pode cantar, pode ficar até tarde na rua que não me incomodo. Mas peço um enorme favor: não soltem rojão depois da meia noite. Olha que razoável: pode soltar antes, mas parem à meia noite, por favor. Quando tem vitória importante, é bem comum os fogos avançarem noite afora, até 3, 4 da manhã. E isso é horrível, porque impede os vizinhos de dormir, sendo que dia seguinte geralmente é dia útil. É um bairro normal, moram famílias com crianças, pessoas de idade… Respeitem essas famílias, amigos palmeirenses. Comemorem, celebrem, mas por favor, não soltem rojão até tarde. Isso é muito ruim – e só serve pra criar resistência contra a torcida na rua.

No dia do centenário, a comemoração foi até 4 da manhã e só parou com a chegada de vários carros de polícia. E aí, claro, deu confusão com a polícia, porque eles não chegam dialogando, e sim empurrando, batendo, sei lá o quê. Foi bem ruim ver isso acontecer.

Então eu peço essa coisa simples: parem com os rojões de madrugada. Continuem com a festa, o churrasco, a cerveja, as discussões sobre estratégia. Só parem com os fogos de madrugada, por favor.

E boa sorte no jogo hoje. Nunca torci pelo Palmeiras, mas ver a felicidade de vocês aqui na porta acaba me deixando feliz também.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s