Um ano depois

O tempo é uma coisa engraçada.
Um ano é isso aí: 365 dias e noites seguidinhos, uns dias faz calor, noutros faz frio, tem dia que chove e dia que é muito sem graça mesmo porque fica aquele abafamento cinza chato de poluição paulistana. Uma medida de tempo mais ou menos aleatória que envolve o cálculo da volta da Terra em torno do Sol, umas estações climáticas, luas cheias e marés. Há anos bons e anos ruins, e há anos como 2015 onde eu mal pisquei e acabou.
Um ano passa rápido quando você está ocupada.

In daylights, in sunsets
In midnights, in cups of coffee
In inches, in miles, in laughter, in strife
In five hundred twenty five thousand six hundred minutes
How do you measure, a year in the life?

Um ano atrás eu estava tão perdida. Eu estava na praia e chorava olhando pro mar, e tinha dias em que não chorava, e dias onde eu chorava só porque o mar era bonito e o sol estava quente.
Eu nem sabia, mas ali eu estava começando a viver de novo. Naqueles dias preguiçosos de sol e sal, entre um mergulho e uma ducha gelada, eu estava devagar começando a me mover. Começando a crescer de novo.
Crescer dói, mores.
Quando a gente cresce os ossos doem. Dói por dentro, uma dor esquisita, um desconforto atrás dos músculos, um esticamento de pele seguido de um estranhamento com os centímetros a mais que não estavam ali uns meses antes.
Demora pra crescer.
E depois de velha, acho que dói mais, ainda mais quando o que está crescendo são coisas quebradas, coisas que já estavam prontas e foram desmanchadas.
Dói demais botar os ossos no lugar de novo. Ainda bem que quando a gente consegue fazer isso direito, eles grudam de volta do jeito certo. Os meus parecem estar voltando direitinho.
it’s times like these you learn to live again
it’s times like these you give and give again
it’s times like these you learn to love again
it’s times like these time and time again
time
Ao longo desses 365 dias eu viajei pra lugares lindos, conheci pessoas novas, comecei em dois trabalhos diferentes, arrumei a casa, dancei até clarear, adotei mais uma gata linda, me aproximei de amigos, me afastei de outros, comecei novos projetos, voltei a cozinhar, parei de comer carne, tentei voltar a malhar mais de uma vez, fiquei absurdamente feliz, recebi boas notícias, recebi más notícias, fui a um casamento improvisado e a um funeral muito triste, vi filmes incríveis e li livros maravilhosos, comi o doce de chocolate mais gostoso do mundo, e agora no finzinho acho que tudo estava pronto pra que o final de ano fosse assim como vem sendo, ótimo.
Agradeço a todos os envolvidos.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s